SOMBRAS NEGRAS 

 

Na alma, angústia se afoita

Provoca amargo sabor

A dor, magnânima, açoita

Escuridão absorve o amor

 

Os pés já não buscam um caminho

O corpo entrega-se à solidão

Na multidão um ser sozinho

Desacreditado, larga-se ao chão

 

O olhar enxerga o seu vazio

A desesperança se apossa e controla

Não há mais tempo...

 

Mergulha em uma direção sem volta

Deixa-se levar pelo nada

Silencia-se

Copyright © 2019 - Todos os Direitos Reservados à Marcela Re Ribeiro - Reprodução Proibida

LIVROS DA AUTORA

​SIGA-ME

  • Facebook Classic
  • Instagram ícone social
  • LinkedIn ícone social
  • Twitter Classic
  • c-youtube

© 2018 Todos os Direitos Reservados à Marcela Re Ribeiro